sábado, 22 de janeiro de 2011

Óculos 3D: quais são e quanto custam?



Paralelamente ao aumento da procura pelos TVs 3D, principalmente no final do ano, os fabricantes começaram a comercializar separadamente mais modelos de óculos 3D nos principais canais de varejo. Todos os cinco fabricantes que comercializam TVs 3D (Samsung, LG, Sony, Panasonic e Philips) também vendem os óculos de forma avulsa.
A Samsung, por exemplo, trabalha com dois modelos, que chamam atenção pelo preço sugerido mais acessível. O custo do óculos recarregável para adultos (SSG-2200AR) é de R$ 229; os modelos em azul ou rosa (para crianças) saem por R$ 249. Já o PTA03, da Philips, custa R$ 269.
Por R$ 349, os usuários de TVs 3D da LG podem levar para casa um óculos adicional: trata-se do modelo recarregável AG-S100. O visual futurista é o grande destaque do Panasonic TY-EW3D10E, que sai por R$ 399. Esta semana foi a vez da Sony completar o time e anunciar a venda avulsa de seu óculos TDG-BR100, que pesa apenas 77g, por R$ 359.

Samsung reduz mais ainda a espessura do TV

SAMSUNG 2011, MAIS INOVAÇÕES E TECNOLOGIA

Samsung reduz mais ainda a espessura do TV
O que chama mais atenção na linha 2011 de TVs Samsung são as bordas muito finas. As séries LED D8000 e D7000 (foto) têm pouco mais de meio centímetro de espessura, e a sensação é que não temos TV, apenas a tela, especialmente quando pendurada na parede. Isso provavelmente fará que as pessoas, como afirma a empresa, passem a adotar tamanhos maiores de TV.
E algo parecido foi feito com os plasmas, que não foram esquecidos pela Samsung. A empresa batizou a nova linha D6500 de “Plasma+1”, pois o consumidor acaba “ganhando” uma polegada a mais: o TV de 58” tem, na verdade, 59” úteis. A linha de plasmas têm 16 novos modelos, todos mais finos e leves que seus predecessores.
Voltando aos televisores LED, o topo da linha é ocupado pelo LED 9000, que tem uma bela moldura de metal escovado e, pasmem, apenas 7.6 milímetros de espessura. São 40 modelos lançados aqui na CES 2011; o que atrai mais atenção é o display de led de 75 polegadas, o maior da categoria. Assim como fez a LG, redesenhando sua interface, a Samsung trouxe o chamado Smart Hub: um sistema de menus simplificado para acessar uma série de conteúdos, de diversos fornecedores e da loja Samsung Apps. A aposta é ambiciosa: todos os TVs com mais de 40” terão o recurso. A loja, que segundo a Samsung é a primeira e maior online em HD, já tem mais de 100 apps.
A empresa também aumentou os recursos de seu controle remoto Touch Control, que agora parece mais um smartphone. E, para acompanhar os TVs, traz uma nova linha de Blu-ray players: O BD-6700, o mais sofisticado da nova linha, é um aparelho capaz de reproduzir discos 3D e ainda fazer upconversion de 2D para 3D.
Na área de câmeras, a Samsung apresenta uma extensa linha de modelos com capacidade de captação em Full-HD. A SH100, por exemplo, conectada a um smartphone da empresa que tenha Android, pode enviar fotos e vídeos automaticamente para o Facebook ou YouTube. A linha de câmeras com dois displays foi renovada para 2011.
Outra aposta da Samsung refere-se ao crescente mercado de tablets: o Sliding PC 7 é um produto híbrido, basicamente um notebook com Windows 7 com teclado deslizante. O aparelho pode ser utilizado como notebook comum, mas ao deslizar o teclado transforma-se em algo parecido com o iPad.